Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Textos










“EU E O CARNEIRINHO”.

   

 

 

Madrugada e eu menino...

Meus pais estavam dormindo,

Eu saí pra tomar ar...

Eu morava numa fazenda

O lugar parecia uma lenda

Com o contraste do luar;

Eu sozinho no gramado

Que o sereno tinha molhado

Não dava pra eu sentar,

Sentei numa pedra gigante

Que parecia um elefante

Olhando as estrelas brilhar;

Apareceu-me um carneirinho

Com os pelos todos branquinhos

E começou a berrar...

Eu desci daquela pedra

Sem medo de tomar queda

E nem de me machucar,

Conversei com o carneirinho

Aproximei-me de mansinho

Para não o assustar...

Ele ficou meu amigo

Vi que não tinha perigo

Começamos a brincar.

Eu lembrei-me disso agora

Dessa antiga história;

Fiquei feliz por lembrar.

 







 

 

 

Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 14/07/2007
Alterado em 14/07/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Áudios Relacionados:
"EU E O CARNEIRINHO". - Antonio Hugo


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras