Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Textos








“A FAZENDA DO MEU TIO”.

                (Poesia).

 

Eu hoje lembrei das curvas do rio...

Da cachoeira que barulhava,

Lá da fazenda do meu tio...

Onde nas férias eu ficava.

 

Cachoeiras de águas límpidas e cristalinas

O poço que eu mergulhava...

Passava o dia com os meninos e as meninas;

No fim das férias eu voltava.

 

Ai que saudade! De um tempo muito distante,

Hoje a mim mesmo... Eu perguntava...

Por que acabaram as coisas tão interessantes;

As lágrimas vinham... Eu me calava.

 

Os meus pais eram tão moços...

As preocupações eram bem menos,

Para lembrar nem precisa de esforço;

Tempos que eu era pequeno.

 











Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 16/06/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras