Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Textos







“CLARÃO DO MUNDO”.
            (Soneto).
 
Aquela noite iluminada
Diante daquela areia,
Horas que ali foi cravada
E o clarear da lua cheia.
 
Clarão do mundo selvagem
Onde eu, na cordilheira,
Guardo até hoje a imagem
Lembrarei a vida inteira.
 
Lembrança de um simples beijo
A que brotou um desejo,
Naquela noite tão linda.
 
Mas se olho e não te vejo
Intimamente então fraquejo,
E que em tuas mãos imploro ainda.





 
Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 08/11/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras