Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Textos






“VERTENTES”.
      (Soneto).
 
 
Quando o rio serpenteia
Que vai na direção do mar,
É igual o sangue na veia
Quando um coração pulsar!
 
Passa de aldeia em aldeia
Faz cachoeira jorrar,
Leva a sua água pra areia
Não tem mais como voltar.
 
De uma ou duas vertentes
Juntam-se aos seus afluentes,
E vai crescendo a correnteza.
 
Umedecendo as sementes
Banhando peixes diferentes,

Por obra da natureza.




 
Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 07/09/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras