Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Textos





"INOCENTES"


Saudade daqueles prados
daquelas montanhas azuis,
banhávamos sossegados
com os nossos corpos nus.

Éramos todos inocentes
sem malícia e sem maldade,
pois é o que a criança sente
sensação de liberdade.

Não havia um só limite
para as nossas aventuras,
só alegria, nenhum triste
éramos anjos de candura.

Às vezes nos machucávamos
por casual acidente,
no instante lamentávamos
mas curava de repente.

Mentiras... Isso é verdade,
mas era coisa da infância,
ai meu Deus! Quanta saudade!
Desses tempos de criança!




Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 30/11/2006
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Áudios Relacionados:
INOCENTES - Antonio Hugo


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras