Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Textos










“AMOR ETERNO”.
    (Prosa poética).
 
 
Nem parece que se passaram tantos anos, eu não notei mudar a tua voz, o mesmo brilho no olhar... Os mesmos lábios, que pela primeira vez beijei.
Foram tantos bolos e tantas velas, inspirado em ti, eu já compus tantos poemas, já velei teu sono durante tantas madrugadas, tu mulher amada, a escolhi e escolherei.
Uma flor de ti nasceu, cuja flor eu fecundei, hoje somos um casal de colibris, beijando a flor, a primeira flor que te dei.
Que venham os anos! Que enrugue a nossa pele, que murchem os nossos lábios, que tremule a nossa voz... Ainda que encurte a visão, ainda nítida eu te verei.
Que importa se essa vida acabar teremos outra, pois minha alma pensa assim, não sei se perto ou longe... Mas sei que chegará, mas tenho certeza, que não se afastará de mim.







Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 12/06/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Áudios Relacionados:
"AMOR ETERNO". - Antonio Hugo


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras