Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Textos








“PRIMAVERAS”.
      
 
 
A lua exuberante entre as estrelas
Iluminava o gramado orvalhado...
Contente e saltitante queria vê-las;
O manto azul, tão gigante estrelado.
 
A calmaria, a brisa leve roçava o rosto,
Igual o dia, mil vaga-lumes enfeitavam,
Tão esperada depois da tarde o sol já posto
Eu cantava, enquanto estrelas cintilavam.
 
Oh natureza! Céu aberto entre as flores,
Sem amargura, peito aberto... Quimeras,
Inalando sob o vento bons odores
E tantas flores lembram tantas primaveras!
 
A quietude às vezes... É bom...
Faz o poeta delirar, sonho acordado,
Tirando acordes, fazendo versos de doce tom,
E recitando um poema ao ser amado.
 
A planície amarelada de mal-me-queres
A lua é a rainha, o sol o rei...
As estrelas têm a leveza das mulheres
Entre todas as mulheres, as que eu amei.






Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 14/02/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras