Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Textos










“LÁBIOS QUE BEIJEI”

          

 

O cordel que eu escrevi

Falando das namoradas,

Que um dia as conheci

Por uma dessas estradas.

 

História da minha vida

Estava nas entrelinhas,

Por tantas vezes doída

Por ter a alma sozinha.

 

O meu cordel documento

Retrata todo passado...

Do que eu sentia por dentro

Quando estava apaixonado.

 

Horas alegres outras tristes,

Muitas vezes desolado...

Coisas que no amor existe

Até quando eu fui amado.

 

Reli aquele cordel

Sentindo os beijos que dei,

Bocas doces, feito mel...

Até os beijos, que eu ganhei.







Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 05/07/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras