Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Textos










“VOZES DA ALDEIA”.

           

 

Ainda criança eu via

Na minha doce inocência,

O inicio da existência

Do passarinho e da flor;

Quando em noites de sereno  

O céu ainda nublado...

Ouvia versos recitados

E poesias de amor.

 

Jamais serão esquecidas

Versos e lindas melodias,

Em que, contente eu sorria,  

E arriscava cantar...

No céu nenhuma estrela

Escondia-se a lua cheia,

As vozes simples da aldeia  

E o barulho do mar.

 

As caboclinhas de tranças

A moda daquela era...

Tanto feliz me fizera

Colegas das minhas irmãs;

O cheiro da fauna e da flora  

E da minha mãe as carícias

De alguns colegas a cobiça

Hoje o travesseiro um divã.







Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 03/06/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras