Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Áudios

"É PRECISO VOLTAR A SER CRIANÇA".
Data: 14/07/2010
Créditos:
Autor: Antonio Hugo.
Voz: Antonio Hugo.
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.










“É PRECISO VOLTAR A SER CRIANÇA”.
                      (Crônica).
 
Eu sempre ouço alguém falar de romantismo, quase sempre contra... A maioria das pessoas prefere sempre ter os pés no chão... Mas para viver neste mundo é preciso tirar os pés do chão, vez ou outra, o adulto precisa voltar ser criança, sempre! Para que não caia em desespero, para que não se torne um chato repetitivo... Ou um marido sisudo e possessivo ou um pai ou uma mãe autoritários; para que a vida flua com mais levesa, para não tornar-se uma maquina humana.
É aquela velha história da cabana, uma viola e um amor... É tão antiga quanto os que pensam ao contrário; ainda dizem os menos românticos, que, amor não enche barriga... Ora essa! De que adianta uma barriga cheia e um coração vazio?! Ambos precisam estarem alimentados, por outro lado, eu tenho ouvido pessoas que tem uma vida palpável financeiramente, que, me confessaram não serem felizes... Sonhando ou não, mas relataram essa mesma velha história da cabana, talvez quem esteja lá nessa cabana com o seu amor pense o contrario, é feliz e não sabe.
Um corpo ainda que velho precisa brincar, esse corpo precisa liberar o seu espírito a sair por ai... Pois a sua alma precisa sonhar; e sonhar não é mais nem menos que tirar os pés do chão.
Eu já testemunhei casos reais, de pessoas que, guardavam dinheiro nas suas contas para futuros problemas, diziam eles que, num repentino caso de morte de um ente seu, ou uma internação inesperada, estariam preparados... E foi exatamente o que aconteceu.
Eu não vou ficar me preparando para esperar o pior! Se esse tal de pior acontecer, há sempre um jeito; eu prefiro preparar-me para ser feliz, e fazer quem divide um teto comigo feliz também, eu não vou gastar as minhas noites e madrugadas fazendo cálculos em extratos bancários, para ver o que ganhei ou o que perdi... Eu prefiro passar as minhas madrugadas compondo as minhas poesias! Eu penso assim.








Enviado por Antonio Hugo em 14/07/2010

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras