Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Áudios

POEMA DA JANELA
Data: 04/05/2010
Créditos:
Autor: Antonio Hugo.
Voz: Antonio Hugo.
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.










“POEMA DA JANELA”.
           (Poesia).
 
 
A noite é tão calma
Olho da minha janela,
Naquela azul passarela
Lá está a lua cor de prata.
 
Enche de paz a minha alma
A constelação tão bela!
O céu repleto de velas,
Que mais parece um ornato.
 
A corujinha bate palma
Que noite linda é aquela!
Eu ali... De sentinela
Até o romper da aurora.








Enviado por Antonio Hugo em 01/05/2010

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras