Antonio Hugo

Ser romântico, é ter a certeza, de que vale a pena amar; amar a todos, e a tudo o que for bom.

Áudios

AO SOM DO VIOLÃO
Data: 06/01/2007
Créditos:
Autor: Antonio Hugo
Locutor: Antonio Hugo
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


"AO SOM DO VIOLÃO"

Foi a minha alma
quem sorriu pra tua
quando aquele beijo 
ao clarão da lua;
Foi no desencontro
que nos encontramos
quando uma serenata
eu fiz na sua rua;
Ao abrir a boca 
pra cantar os versos
quando nos seus gestos
fiz a voz sair;
Fiz improvisado 
pela imagem tua
só uma silhueta
no clarão da lua;
Fiquei empolgado
ao som do violão
quando me fizeste
um sinal com a mão;
Pois nem eu sabia
que cantava assim
foi quando senti
o teu amor por mim;
Hoje não se faz
mas lindas serenatas
nem se vê o brilho
da chuva de prata;
Que cai entre as folhas
do escuro das matas
que o clarão da lua
fazia cascata.
Enviado por Antonio Hugo em 17/02/2006

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras